Os 3 porquês de quando vender uma ação

Com grandes altas na bolsa, aquele pensamento de colocar o lucro no bolso não sai das nossas cabeças. Mas e ai? Vender ou não vender, eis a questão! No post de hoje vamos te mostrar quando você deve pensar em vender uma ação.

Porque vender uma ação

Antes de começar, imagine a seguinte situação: você comprou várias ações de WEG em abril de 2019 a 18 reais, o tempo passou e essa mesma ação chegou a valer 24 reais em outubro, nesse momento você estava lucrando 30% nela e decidiu vender. Logo após sua venda, ela não para de subir, dois meses depois, a ação chega a 34 reais, ou seja, 90% de lucro se você não tivesse vendido. E ai? Como você lida com essa situação? Fica louco? Dorme em posição fetal, abraçado a um travesseiro? Ou se convence que é assim que tudo funciona e tudo bem, prefere o lucro no bolso?

Vou listar aqui alguns momentos que considero os ideais para uma venda sem arrependimentos.

Venda nº1 – Aproveitar a oportunidade

Veja bem, apenas invisto em boas empresas, com bons fundamentos, aprendi que o investimento deve ser com o foco no longo prazo, logo todas as ações que tenho na minha carteira são ótimas, certo? Mas e se por um motivo aleatório uma empresa tão boa quanto as suas, aquela empresa que o mercado “esqueceu” de olhar para ela, estiver com um preço incrivelmente “descontado”? Esse é o momento em que você deve considerar trocar uma empresa boa que está na sua carteira, por outra boa, porém, com potencial de crescimento melhor.

Venda nº2 – Os fundamentos mudaram

Situações como a seguinte, podem ocorrer e devemos ficar atentos a elas:
“Quando comprei ações daquela empresa, os fundamentos e os indicadores eram ótimos, mas no último ano a empresa trocou a diretoria e não vem entregando lucros como antes.” Quando nos tornamos sócios de uma empresa, analisamos e consideramos o histórico dela, espera-se que ela o manterá no futuro, mas nem sempre é assim. Então, quando uma empresa começa a entregar resultados semestrais ruins, esse é o momento de sair fora dela. Onde vejo isso? Nos relatórios semestrais, nos sites de relações com investidores das empresas.

Venda nº3 – Abatimento de imposto de renda

Está isento de pagar imposto de renda sob ações naquele mês, todo aquele que efetuar vendas de até 20 mil reais. Aproveitando essa regra é possível realizar lucros constantes aumentando o preço médio de suas ações para que no momento da venda, o pagamento de impostos seja menor ou mesmo nenhum. Não entrarei em detalhes sobre isso aqui, mas deixarei um link de um vídeo do Primo Rico onde ele explica com detalhes essa estratégia.

Existem outras situações onde a venda de ações pode ser uma alternativa, mas me mantive apenas naquelas onde o remorso da venda não irá corroer nossos corações. Então, fiquem ligados nas oportunidades e nos relatórios trimestrais!

Pergunta pra gente!