Fundos Imobiliários!

Investir na Bolsa de Valores é a nova onda do momento. O povo brasileiro finalmente acordou e descobriu onde estão as melhores oportunidades de investimentos. Mas também, com a Taxa Selic a 4,5% a.a., não compensa mais deixar o seu dinheiro “rendendo” na renda fixa.

Imagem Fundos Imobiliários

Todos os investimentos de renda fixa estão atrelados à Selic. Para você ter uma ideia, a poupança corresponde a 70% da Taxa Selic, ou seja, a poupança está rendendo hoje 3,15% a.a. Já o CDI é fixado 0,1% abaixo da Taxa, ou seja, rende 4,4% a.a.

E a inflação? (risos).

Bom, a inflação fechou o ano de 2019 a 4,31%! Agora faça as contas, acha mesmo que compensa deixar o seu dinheiro na renda fixa?

Renda Variável

Vamos, então, ao que realmente interessa: a renda variável!

Os investimentos em renda variável, como o próprio nome já diz, são aqueles que variam (sério? risos). As possibilidades são infinitas e, sabendo o que está fazendo, maravilhosas!

Como sempre falamos aqui sobre ações, hoje vai ser um pouco diferente. Falaremos sobre outra modalidade de investimento em renda variável dentro da Bolsa de Valores: os Fundos Imobiliários!

O que são fundos imobiliários?

Os Fundos de Investimento Imobiliário, também conhecidos por FIIs, são fundos compostos por investimentos no setor imobiliário. Funciona como um condomínio de pessoas que se juntam para investir no setor, e as participações são divididas em cotas.

Geralmente, por ter características parecidas com a renda fixa (menor risco, pouca volatilidade…), são a porta de entrada do investidor na renda variável.

Ao adquirir uma cota de um FII, você se torna sócio de um ou de um alguns empreendimentos imobiliários.

Características e Vantagens dos Fundos Imobiliários

O brasileiro sempre teve a cultura de investir em imóveis. Ter a casa própria era sinônimo de investimento e segurança. Comprar lotes e casas menores para viver de aluguel também eram ótimas opções. Mas os tempos são outros, e vou mostrar para vocês que hoje o melhor investimento no setor é através dos fundos imobiliários.

  • Qualidade do imóvel – Através dos FIIs você consegue se tornar sócio dos maiores empreendimentos imobiliários do país. Imóveis classe A para inquilinos Classe A. Diminui muito aquela dor de cabeça com manutenção, inadimplência com aluguel, IPTU…
  • Liquidez – É muito mais fácil comprar ou vender um cota de fundo imobiliário do que um imóvel.
  • Diversificação – Você pode possuir participação em vários imóveis diferentes: shoppings, escritórios, salas, galpões…
  • Valorização – A valorização dos FIIs costuma ser maior do que o imóvel físico. Isso porque, os imóveis que compõe os fundos estão localizados nas melhores e mais cobiçadas regiões do país.
  • Rentabilidade – Além da valorização da cota, os Fundos são obrigados por Lei a distribuir aos cotistas, todos os meses, 95% do lucros. Esses lucros são obtidos através dos alugueis e outras melhorias. Ou seja, todo mês cai dinheiro na sua conta (proporcional à sua quantidade de cotas).
  • Isenção de Imposto de Renda – Ao contrário dos aluguéis recebidos de imóveis diretos, a renda recebida dos Fundos Imobiliários é isenta de Imposta de Renda para pessoas físicas.

E aí, o que acharam?

Bom, por questões didáticas vou parar por aqui. Mas no próximo post vou falar para vocês sobre os tipos de fundos imobiliários, como analisar, comprar, se informar e, claro, mostrar os que mais gosto e com maior potencial de valoração.

Até a próxima!

Pergunta pra gente!